Do Livro das Ignorãças

April 27, 2011 § 1 Comment

[ de Manoel de Barros, 1993]

uma didática da invenção

“as coisas que não existem são mais bonitas”

felisdônio

I

Para apalpar as intimidades do mundo é preciso saber:

a) Que o esplendor da manhã não se abre com faca

b) O modo como as violetas preparam o dia para morrer

c) Por que é que as borboletas de tarjas vermelhas têm devoção por túmulos

d) Se o homem que toca de tarde sua existência num fagote, tem salvação

e) Que um rio que flui entre 2 jacintos carrega mais ternura que um rio que flui entre 2 lagartos

f) Como pegar na voz de um peixe

g) Qual o lado da noite que umedece primeiro.

etc.

etc.

etc.

Desaprender 8 horas por dia ensina os princípios.

Where Am I?

You are currently browsing entries tagged with manoel de barros at bacteriasnomeio.